Medidas serão adotadas por causa da pandemia do novo coronavírus.

Em transmissão ao vivo, secretária de Saúde disse que cidade irá abrir 240 leitos de UTI.

Prefeitura de Curitiba começou nesta quarta-feira (25) a higienizar espaços públicos da cidade Divulgação/Prefeitura de Curitiba A Prefeitura de Curitiba anunciou nesta quarta-feira (25) que irá higienizar espaços públicos e disponibilizar créditos em Armazéns da Família para garantir a merenda escolar de 12.867 crianças de famílias vulneráveis. Veja quais serviços afetados pelo coronavírus no Paraná Coronavírus: veja perguntas e respostas As medidas anunciadas fazem parte do combate ao novo coronavírus, segundo a prefeitura.

Curitiba concentra 40 dos 70 casos confirmados da Covid-19 no Paraná, conforme a Secretaria Estadual de Saúde. Durante transmissão ao vivo em uma rede social, o prefeito Rafael Greca (DEM) disse que as 12,8 mil crianças de baixa renda matriculadas na rede municipal de educação receberão R$ 70 em créditos para a compra de mantimentos. "Foi a forma que nós encontramos para dar segurança alimentar para os mais humildes sem criar um problema de logística de fabricar kits de merenda", afirmou. As aulas na rede municipal de educação de Curitiba estão suspensas por causa do novo coronavírus.

Greca disse que prefeitura continuará seguindo as medidas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar aglomerações. Créditos serão disponibilizados nos Armazéns da Família de Curitiba Jaelson Lucas/SMCS/Divulgação Higienização A prefeitura disse que começou nesta quarta-feira a limpeza da cidade com água e hipoclorito de sódio e com água misturada com peróxido de hidrogênio, que são substâncias usadas principalmente para a desinfecção de ambientes hospitalares.

Os trabalhos de limpeza começaram na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Pinheirinho e deve seguir para o Hospital do Idoso, Hospital do Trabalhador, outras UPAs, estações-tubo e terminais de transporte. Prefeitura de Curitiba começou nesta quarta-feira (25) a higienizar espaços públicos da cidade Divulgação/Prefeitura de Curitiba Leitos de UTI Ainda durante a transmissão ao vivo, a secretária municipal de Saúde, Márcia Haçulak, disse que a gestão estuda medidas para que a cidade abra novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Atualmente, a capital tem 761 leitos de UTI, segundo a secretária.

A expectativa é que a cidade abra 240 novos leitos de terapia intensiva. Entre as medidas que devem ser adotadas para aumentar a capacidade, estão a ocupação de espaços ociosos, como a abertura de hospitais fechados, e a transformação de centros cirúrgicos em leitos de UTI. Greca negou que a prefeitura irá utilizar a Arena da Baixa para a construção de um hospital improvisado.

Segundo o prefeito, a adotar a medida seria "um perigo". Secretária Municipal de Saúde, Maria Haçulak, e o prefeito Rafael Greca durante transmissão ao vivo Reprodução/Facebook Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.